top of page

Explorando Machu Picchu e as Salinas de Maray: Uma jornada inesquecível ao Peru

Escute a este texto:




A minha experiência visitando Machu Picchu e as Salinas de Maray foi simplesmente incrível. O Peru é um país rico em cultura e beleza natural, e esses dois destinos turísticos não decepcionaram.


Uma das partes mais especiais dessa viagem foi encontrar uma amiga brasileira que havia conhecido online há um ano. Foi incrível finalmente nos encontrarmos pessoalmente e compartilharmos essas experiências juntos. Explorar o Machu Picchu e as Salinas de Maray com ela tornou tudo ainda mais memorável.



ESTADO-UNIDENSES NO PERU

Uma coisa que notei durante a minha estadia no Peru é o país ser muito popular entre os turistas, principalmente os estado-unidenses. Em todos os lugares que íamos, era comum ver americanos em grupos, sejam famílias ou jovens. Isso demonstra como o Peru é um destino turístico popular e atraente pros visitantes dos Estados Unidos. Ainda mais porque há muito investimento norte-americano aqui.


ESTAFAS E GOLPES

No entanto, também percebi que os peruanos muitas vezes tentam cobrar preços mais altos dos estrangeiros, principalmente dos brancos. Numa ocasião, ao voltarmos de ônibus duma viagem, o motorista nos cobrou 8 soles, enquanto os outros passageiros pagaram apenas 6 soles. Quando questionei o motorista sobre essa diferença, ele simplesmente riu e disse que esse valor era apenas para nós. Essa situação deixou claro como algumas pessoas tentam aproveitar os turistas.


Outra experiência frustrante ocorreu quando perguntei o preço dum ticket para Lima na rodoviária. A atendente me disse que custava 120 soles (cerca de 33 dólares). No entanto, logo depois, uma pessoa local perguntou o mesmo e foi informada de que custava apenas 90 soles. Essa diferença de 30 soles (cerca de 8 dólares) mostra como os estrangeiros muitas vezes são cobrados a mais.


Algo que também observei foi a tentativa de muitos restaurantes e lojas de me cobrar em dólares, mesmo quando os preços estavam em soles. A conversão entre dólares e soles geralmente resultava num valor maior do que o esperado e do que informado. Felizmente, por falar espanhol, eu conseguia negociar e me defender. No entanto, essa situação não aconteceu noutros países que eu visitei.


COMIDA

Uma diferença interessante entre o Peru e a Bolívia é a diversidade de produtos alimentícios disponíveis. Acredito que a presença de tantos estado-unidenses no Peru tenha influenciado essa variedade, não sei certamente. Mas nas feiras e no mercado municipal eu encontrei bastantes carnes diferentes, como testículo, boca, cérebro e cabeça de boi. Além de ter pratos como porquinho-da-índia e alpaca. O que eu mais fiquei interessado foi o fruto cacau, porque eu nunca provei ele.


COMPORTAMENTO

Em contraste, os peruanos podem parecer mais reservados e menos amigáveis em comparação com aos bolivianos. Enquanto na Bolívia as pessoas me cumprimentavam na rua e puxavam assunto em filas ou em qualquer lugar que eu estivesse, os peruanos são mais reservados, e os vendedores costumam ser curtos e grossos. O que não é novo para mim, nalguns países europeus ou asiáticos que visitei, presenciei o mesmo comportamento de pessoas.


ESTRUTURA E SEGURANÇA

As cidades peruanas são muito limpas e bonitas, e ainda há muito mais a explorar neste país fascinante. No entanto, durante a minha estadia de apenas duas semanas, também pude notar pessoas tentando dar golpes e oferecendo coisas absurdas de graça, que eram trampas. Essas situações me deixaram desconfiado nalgumas ocasiões. Porém, em relação ao uso da tecnologia, como celular e câmera fotográfica, ainda me sinto mais seguro no Peru do que no Brasil, infelizmente, devido ao alto nível de assaltos e moradores de rua que vejo quando vou pro Brasil.


SALINAS DE MARAY

A minha visita às Salinas de Maray foi absolutamente fantástica. Essas salinas são usadas há séculos pelos quéchuas, uma antiga civilização peruana, e pertencem atualmente a comunidades locais. É fascinante pensar na história por trás dessas salinas e como elas continuam a ser utilizadas e preservadas até os dias de hoje. Vale a pena visitar, além de que o ticket do ônibus e de entrada juntos custam menos de 15 dólares.


IDA A MACHU PICCHU

Para chegar a Machu Picchu, pegamos uma van que nos levou cerca de 8 horas da cidade de Cusco até a hidrelétrica. A viagem foi longa, mas a paisagem ao longo do caminho era deslumbrante. No entanto, as estradas eram bastante perigosas, o que nos deixou um pouco tensos, mas muito impressionados ao mesmo tempo.

Após chegarmos à hidrelétrica, a minha amiga brasileira e eu caminhamos por duas horas e meia até Aguas Calientes, onde ficamos num hostel. Na mesma noite, tivemos a sorte de presenciar uma celebração pelo aniversário de Machu Picchu, ser considerado uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Foi uma experiência emocionante e especial.

No dia seguinte, acordamos cedo e fomos ao mercado para saborear truche, uma iguaria local. A comida no Peru é muito limpa e não muito mais cara do que na Bolívia. Em seguida, enfrentamos a fila para pegar o ônibus que nos levaria até a montanha de Machu Picchu. Havia muitos guias oferecendo tours com preços variados, mas, felizmente, por falarmos a língua do país, conseguimos evitar ser explorados.


NO MACHU PICCHU

Ao chegar à montanha de Machu Picchu, iniciamos a visita cum guia. Agora, aqui estão quatro dados históricos e curiosos sobre Machu Picchu:


1. Machu Picchu foi construído pelo Império Inca no século XV e servia como uma cidade sagrada e centro cerimonial. A sua localização isolada nas montanhas dos Andes contribui pro mistério e beleza do local.




2. O Machu Picchu foi abandonado e permaneceu desconhecido pela maioria do mundo ocidental até a sua redescoberta por um peruano. Mas, infelizmente, não ouviram ao peruano e ignoraram ele. Somente depois com a chegada dum estado-unidense, Hiram Bingham, é que Machu Picchu se tornou famoso.


3. A cidade de Machu Picchu foi construída sem o uso de argamassa. As pedras foram cuidadosamente encaixadas umas nas outras, criando uma estrutura sólida e resistente a terremotos, o que é impressionante considerando a antiguidade da construção.



4. Machu Picchu é dividido em duas áreas principais: a urbana, onde viviam os habitantes, e a agrícola, onde eram cultivados alimentos para sustentar a comunidade. Essa divisão mostra o planejamento cuidadoso dos incas e a sua compreensão avançada de agricultura em terraços.


Esses são apenas alguns dos fatos fascinantes sobre Machu Picchu. A visita a este local arqueológico foi uma experiência única e memorável, repleta de história, cultura e uma conexão profunda com o passado.


Em resumo, a minha viagem ao Peru, visitando Machu Picchu e as Salinas de Maray ao lado duma amiga brasileira, foi uma jornada emocionante. Apesar dos desafios enfrentados com a tentativa de cobranças excessivas e, as riquezas culturais, paisagens deslumbrantes e a oportunidade de explorar esses destinos incríveis compensaram todos os obstáculos. O Peru continua sendo um país cheio de história e beleza, e estou ansioso para continuar e explorar mais dessa nação surpreendente.

 

TEXTO ESCRITO POR YAN SOARES

FOTOS TIRADAS POR YAN SOARES E GISLAINE

2 Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Laureen Andrade
Laureen Andrade
Jul 10, 2023
Rated 5 out of 5 stars.

👏🏽👏🏽👏🏽

Like

Gerson Silva
Gerson Silva
Jul 10, 2023
Rated 5 out of 5 stars.

Perfeito

Like
bottom of page